11 98250-1190 | amanda@atitudenews.com.br

Pra quem a pauta deve ser interessante?

Sabe aquela história de que aniversário da secretária não é notícia? É muito comum encontrarmos clientes que não entendem absolutamente nada de Comunicação e que sugerem pautas mirabolantes e que nem de longe podem ser consideradas notícias. Como ele é quem, a princípio, mais entende do próprio negócio, nada mais natural que ele saiba quais assuntos vão virar notícia, certo? Mais ou menos.

Nem sempre o que o cliente julga ser relevante ou o que ele quer que seja divulgado é realmente uma boa pauta. Para que a sugestão vingue, ela deve ser de interesse também da Imprensa e, principalmente, do público dos veículos de comunicação.
Evite ficar discutindo com o cliente e elabore um discurso rápido e objetivo para explicar o que é notícia. Na conversa, seja mais prático do que teórico. Mostre, dentro da área de atuação dele, exemplos de boas pautas e assuntos que não interessam para o público.

Ao entender esta dinâmica, você ganhará credibilidade no trabalho e talvez seu cliente entenda tudo o que explicou e o ajude com boas pautas, deixando de lado a ideia de querer divulgar na rádio a pintura nova da loja.

Exemplo: Seu cliente vai lançar uma nova linha de chuveiros e quer divulgar o fato na mídia. Qual é a pauta? O cliente vai dizer “Empresa X lança nova linha de chuveiros”, mas você vai explicar que isso é publicidade e não notícia. Faça uma pesquisa sobre o mercado e pontos positivos do produto. Talvez a pauta seja “Nova linha de chuveiros economiza até 40% de energia”. Percebeu a diferença?

 

Amanda de Oliveira

Diretora